jusbrasil.com.br
16 de Dezembro de 2018

Depois de Cunha, Cid Gomes chama Temer de chefe de quadrilha

há 3 anos

Depois de Cunha Cid Gomes chama Temer de chefe de quadrilha

Para quem não se lembra, Cid Gomes foi governador do Ceará e também aquele Ministro que pouco tempo atrás foi ao Plenário da Câmara e apontou o dedo para Eduardo Cunha, o chamando de achacador. Depois entregou a carta de demissão à Dilma, supõe-se que por chantagem do PMDB. Cid Gomes foi então rapidamente processado e condenado a pagar 50 mil ao Cunha por Danos Morais.

Agora foi a vez de Temer sofrer com os ataques. A declaração se deu na cerimônia de filiação de Cid Gomes ao PDT em Fortaleza, onde aproveitou para acusar o vice-presidente da República (Michel Temer) de ser o chefe da quadrilha de achacadores que assola o Brasil.

Veja que ele colocou o Temer em um patamar acima de Cunha em grau de achacamento, o que não muda nada além da indenização em favor de Temer, que pode ser maior.

Cid falou no engajamento que o partido tem que ter na saída de Cunha da presidência da Câmara e disse que o PDT precisa traçar um projeto de país para disputar a Presidência em 2018. Lembrando que Ciro Gomes, seu irmão, também acaba de se filiar ao PDT e é um nome forte para isso.

Ciro Gomes foi o primeiro governador eleito pelo PSDB e também já apoiou o PT, no entanto, se filiou e rompeu com diversos partidos e agora ataca essa polarização entre PT e PSDB que vem dominando as disputas presidenciais no Brasil há tanto tempo.

O fato é que a insegurança política que permeia o país, por muitos proposital mas com muitas vítimas também, deixa uma lacuna na preferência dos eleitores pois enfraquece o que subsiste. Espero que o projeto de pais venha logo e principalmente, que seja realmente diferente do que temos hoje, o que muitos prometem mas não cumprem.

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)